samedi 31 octobre 2015

Como Se Fosse a Primeira Vez.



“Você me apagou das suas memórias, porque achou que me impediria de ter uma vida plena e feliz, Lucy. Mas cometeu um erro. Só com você eu poderia ter uma vida plena e feliz”.

Às vezes conhecemos alguém e, rapidamente, percebemos que aquela pessoa é especial. Não digo especial para todos, mas, em muito pouco tempo, especial para nós. Percebemos algo diferente, uma “química” no ar. Os gostos batem, os sorrisos são sinceros, o assunto cresce, os olhares se chocam. A noite toda se foi e você nem percebe.

E se, depois da conversa incrível que você teve no dia anterior, fosse falar com ela e, com uma expressão de indiferença ela lhe falasse “Quem é você, eu não te conheço, me deixe em paz”. Seria no mínimo estranho, não é? Pois foi exatamente o que aconteceu com Henry Roth.

Dirigido por Peter Segal, Como Se Fosse a Primeira Vez (50 First Dates) é um filme americano de comédia romântica, lançado em 2004. Seu elenco conta com Adam Sandler, como Henry Roth, Drew Barrymore, como Lucy Whitmore, Rob Schneider, como Ula, Sean Astin, como Doug Whitmore e Blake Clark, como Marlin Whitmore.

Henry Roth é um veterinário que trabalha em um aquário, no Hawaii. Depois de uma experiência ruim, decide não envolver-se em nenhum relacionamento sério. Por tanto, leva a vida saindo com as turistas que chegam à ilha e logo vão embora.

Até que um dia ele conhece Lucy, no café Hukilau, que lhe ilumina os olhos – literalmente -  na primeira vez que ele a vê. Depois de passarem toda a manhã conversando, eles combinam de tomarem café juntos no dia seguinte. Henry, apesar de sua regra de vida, sente que algo especial está acontecendo, ele está se apaixonando por Lucy.

Porém, no dia seguinte, quando Henry chega ao café e vai sentar-se com ela, Lucy diz que não o conhece, que nunca o viu, que não sabe quem ele é. Ela está falando a verdade.

Lucy sofreu um acidente há um ano e teve uma lesão no cérebro. Ela não consegue gravar memórias recentes, só se lembra do que aconteceu antes do acidente. Lucy vive o mesmo dia, todos os dias, há um ano. Porém, Henry fará de tudo para conseguir ficar ao lado dela.

O que aconteceu com Henry, acontece com raridade em nossas vidas. Por tanto, quando isso acontecer com você, não deixe esse momento escapar. Inventamos várias desculpas para que algo não dê certo, com medo de nos relacionarmos, devido às experiências doloridas do passado. É difícil, mas esse é o desafio! Passar por cima desse muro de segurança que construímos no momento de sofrimento. Se ficar atrás do muro o resto da vida, nunca verá o sol que brilha do outro lado.

O amor é raro e muito valioso para se tornar futuramente um “poxa, seu eu ao menos tivesse tentado, podia ter dado certo”.

Quando encontrar alguém, quando sofrer esses mesmos sintomas, fique atento! Pode ser o amor nascendo. Não controlamos quando, como e onde nasce. Ele só nasce. Cabe a nós aproveitarmos e lutarmos para que ele cresça e floresça.

Uma comédia romântica com história diferente, divertida e com uma trilha sonora que abraçou o filme. Quer dar risadas e se emocionar com a história de Lucy e Henry? Eu recomendo!

Clique aquipara ver o trailer.


0 commentaires:

mensajes bonitos © 2015 - 2016 : All Rights Reserved